Macal Soluções em Nutrição

Orientações

Ganho Compensatório em Bovinos de Corte

   Como definição, o ganho compensatório nada mais é do que um ganho de peso superior ao esperado para animais após um período de restrição alimentar. Tratando-se desse assunto, é importante lembrarmos de duas questões que frequentemente são ditas no campo:

“Não precisa suplementar na seca, depois ele recupera nas águas”! Será?
“Não suplemente os animais agora pois quando confinar eles igualam”! Será?
   
Então o que acontece em períodos de restrição alimentar? Basicamente a quantidade de nutrientes que chegam para serem metabolizados pelo animal é menor, podendo assim o organismo reduzir o tamanho de órgãos (fígado, rins, coração, trato digestivo, etc.) como estratégia para diminuir o gasto energético destinado as funções de mantença. Com o fim da restrição alimentar os animais apresentariam um ganho acima do esperado por um determinado período, devido a exigência de mantença estar menor.  Porém, com o aumento do aporte de nutrientes, caracterizado pela disponibilidade de alimento, e aumento da taxa de crescimento do animal, aqueles órgãos que diminuíram de tamanho precisam reestabelecer seu volume original para tornar possível a metabolização dos nutrientes e atendimento das maiores exigências dos animais.  
   Sabe-se que a proporção de tecidos que irão compor o ganho compensatório é dependente de fatores como sexo, idade, tempo e severidade da restrição, algo bastante difícil para predizer e explorar economicamente, podendo ter um ganho compensatório nulo, parcial ou total. Deve-se considerar também que o impacto da restrição é significativamente maior em animais jovens em fase de crescimento, devido a proporcionalidade de exigência nutricional, principalmente proteica, quando comparado as exigências de bovinos adultos. 
Sendo a carcaça a moeda de venda do produtor, a exploração do ganho compensatório pode ser uma falsa ilusão, uma vez que boa parte do ganho compensatório ocorre por aumento de tecidos, órgãos e não por componentes carcaça.

O outro lado da moeda
   
   Como mencionado, com a suplementação, maiores níveis de nutrientes são ofertados e consequentemente a taxa metabólica do animal é acelerada substancialmente, aumentando o tamanho de órgãos como o fígado, baço e rins, a fim de subsidiar o maior crescimento e desenvolvimento.  No entanto, quando optamos por esse caminho, devemos ter em mente que os efeitos de uma restrição em uma fase seguinte seriam mais severos, podendo perder de forma total ou parcial o ganho obtido com a suplementação, tornando economicamente questionável o investimento inicial.
   Para o sucesso de um programa alimentar para bovinos de corte as palavras-chave são planejamento e nutrição continuada, iniciando a suplementação do animal a partir do momento da sua concepção, através da suplementação das matrizes, seguindo até as posteriores fases pós-natais, fase de aleitamento, recria e engorda, cada uma com as suas particularidades nutricionais.

“Quando você se planeja, às vezes você erra, porém quando você não se planeja, às vezes você acerta”.
 
Nathan Machado Cavalcante
Departamento Técnico – Macal Soluções em Nutrição